Renderize-me

Caros,

Primeiro:  Alerto desde já que este documento foi feito para a “Elite dos Livres” ou seja : para aqueles que realmente levam a sério e estudam comigo desde 2007 pelo menos, mas isto não quer dizer que você que chegou agora não possa acompanhar o mesmo, basta que você preste o MÁXIMO de atenção e visite os documentos anteriores afim de aproveitar ao máximo este pequeno documento=]. Dito isso vamos ao assunto do dia:

Já sabemos a algum tempo que o filtro renderizador denominado “Chama” tem diversas utilidades como por exemplo gerar cenários digitais ou ainda realçar conceitos e partes de objetos em imagens mas…em fim chegou o momento de revelar o seu segredo mais bem guardado… ele é capaz de transformar objetos em espectros complexos de luz =] sim é isso mesmo hoje nós vamos criar objetos a partir de espectros com amplificação de conceito! =]

Então senhores comecemos escolhendo uma imagem qualquer do nosso acervo. Para hoje escolhi esta:

“Mas essa ai não tem fundo PRETO! E agora?”

Meus queridos aprendizes de fato o fundo e estrutura coloral primárias da imagem não IMPORTAM pois eles serão reconstruídos no decorrer deste documento pois apesar de o espectro se destacar mais em fundo negro isso não impede que se escolham imagens com outros tipos de fundo e ou estruturas colorais distintas =]

renderiz1

Dito isso, crie uma nova camada transparente sobre a imagem e abra o filtro renderizador denominado “Chama” cujo caminho pode ser visto abaixo:

renderiz21

Vamos agora ESQUECER por um momento que podemos gerar um novo espectro, que podemos alterar sua estrutura coloral e etc e voltar as nossas atenções para a aba denominada “Câmera”:

“Quanto menor for a imagem mais rica e detalhista ela será, quanto maior a imagem mais pobre e distorcida ela será”. Gente por favor LEVEM ESTA VERTENTE AO PÉ DA LETRA pois aqui ela se mostra mais do que verdadeira, comparemos os espectros gerados aqui :

Eis a interface primária do filtro, vá diretamente a aba supra citada:

renderiz3

Reduzir o Zoom é o suficiente para reduzir a massa total a ser ocupada pelo espectro finalizado, repare que quanto menor ele for mais detalhista ele será escondendo suas eventuais imperfeições e discrepâncias.

renderiz6

Não deixe de abrir esta imagem em sua resolução máxima para comparar com a imagem do espectro criado em tamanho maior:

renderiz7

Já quando ampliamos o Zoom e preenchemos mais massa com o espectro corremos um risco calculado de obtermos um espectro disperso*(com nevoa de pixels) ou mesmo cerrilhados em casos mais extremos :

renderiz4

Não deixe de abrir esta imagem em sua resolução máxima para comparar com a imagem do espectro criado em tamanho menor:

renderiz5

A diferença entre os dois espectros de calculo idêntico é sutil mas para olhos treinados é simples, reparem que o traço de luz maior *(a parte mais iluminada do espectro) possui serrilhado no espectro com tamanho maior sendo que no espectro menor tal discrepância é suprimida =].

Dito isso voltemos a nossa imagem,  repare que a imagem do exemplo é relativamente grande e gerar um espectro pequeno na mesma ampliaria em demasia o tempo de execução da nossa tarefa, mas nem tudo está perdido. Existe um pequeno truque que podemos utilizar a fim de amenizar as eventuais  imperfeições  geradas por espectros de grande porte ele consiste em primeiro gerar o espectro em uma imagem separada e em tamanho reduzido, depois voltarmos a nossa imagem original e gerarmos o mesmo espectro no tamanho adequado a nossa imagem. Dito isso vamos ver o processo na prática:

Primeiro crie uma nova imagem com tamanho inferior a 400×400 pixel s *(sim poderíamos criar o espectro menor dentro do próprio trabalho final, mas para fins de aprimoramento meus caros façamos em uma imagem nova neste primeiro momento.), em seguida sobre esta imagem crie uma camada transparente sobre a mesma. Feito isso gere um espectro a seu gosto, caso já tenha feito isso anteriormente vá direto ao ajuste de posicionamento e câmera.

renderiz8

Reduza o Zoom do espectro a ser gerado de maneira que o mesmo não ocupe mais que a parte central  da area da imagem, para isto basta deixar o espectro com valoração negativa e fazer uso da pré visualização a fim de adequar o espectro as diretrizes da tarefa :

renderiz9

Eis o nosso espectro dentro da imagem menor:

renderiz10

Feito isso é hora de portar o nosso espectro para a imagem na qual estamos trabalhando, para isto crie uma camada transparente e abra o filtro novamente. Indo direto a aba “Câmera”, basta colocar o mesmo valor que você deu ao tamanho do Zoom do espectro na imagem menor porém com valoração positiva=]:

renderiz11

Eis o nosso espectro gerado sobre a imagem final do exemplo de hoje :

IPC: Note que o fundo da imagem acaba influindo na estrutura de cor do espectro a ser gerado podendo inclusive inverte-la, isto é um fator determinante no resultado do trabalho pois você deve sempre tentar prever que tipo de alterações não esperadas podem aparecer, assim pode-se contornar a grande maioria delas sem grande esforço ou mesmo aproveita-las dentro do trabalho se for do seu agrado. No caso do exemplo optei por preencher o espaço vazio central colocando outro espectro no local, respeitando a regra de uma nova camada para cada espectro assim gerado. De fato meus caros não estamos presos a “um único espectro” por trabalho, podemos gerar quantos acharmos necessários desde que os mesmos estejam dentro do conceito e mensagem que desejamos que o trabalho porte:

renderiz12

Eis o que temos:

renderiz13

Agora é hora de realçar os nossos espectros para isto basta duplicar as camadas portadoras dos mesmos a fim de que eles se tornem mais vivos:

renderiz14

Feito isso finalmente chegou o momento  de unir objeto e espectro, combine as camadas visíveis do trabalho e abra  filtro denominado “Mapeamento Alien” cujo caminho pode ser visto abaixo:

renderiz15

As possibilidades de uma ferramenta jamais se esgotam quando a estudamos com dedicação e afinco. O trabalho desta ferramenta aqui é equalizar a luz e a cor de maneira que espectro e objeto fiquem com as mesmas características,  para obter uma simbiose perfeita sugiro dar alta valoração a fase da luminosidade em quanto que a frequencia da mesma pode ficar com valoração abaixo de 0,80 afim de que apenas os traços sejam realçados descartando se o resto em prol de um objeto único=]:

renderiz16

Eis o resultado da ação do filtro:

renderiz17

Antes de prosseguirmos vamos adicionar um pouco de “pimenta” amplificando a simbiose da seguinte maneira:

Execute o comando “Ctrl +Z” *(isso mesmo hehe) e copie o trabalho pré Mapeamento Alien, em seguida dê o comando “Ctrl + Y” para refazer a ação do filtro, em seguida cole o conteúdo copiado sobre o trabalho em forma de nova camada e sobre esta aplique o efeito de camada denominado “Subtrair”=]*(Para quem não se recorda deste conceito basta clicar aqui):

renderizantesdo18

Até aqui o exemplo do dia está assim:

Note como o espectro já é parte integrante do conceito, agora vamos torna-lo a peça central do mesmo:

renderiz18

Combine as camadas visíveis do trabalho e duplique a resultante, feito isso espelhe a mesma e aplique o efeito de camada denominado “Somente escurecer”, depois faça o uso da borracha para eliminar o ar exageradamente simétrico residual desta ação:

renderiz181

Resultado da simetria subtrativa sem a borracha:

renderiz182

Após a ação da borracha, repare que a profundidade original do objeto foi restaurada:

renderiz183

Mas e se nós não tivessemos realçado os traços da imagem pós Mapeamento Alien?

Bem, bastaria duplicar a camada base, aplicar simetria e aplicar sobre a nova camada o efeito de camada aditivo denominado “Somente Clarear” =]:

IPC: Mas sem esquecer de utilizar a ferramenta “Borracha para eliminar o excesso de simetria da imagem =]:

renderizantesdo19

Eis aqui o resultado final da ação da referida ferramenta sobre o trabalho:

renderizantesdo20

Agora que você aprendeu a transformar objetos em espectros de luz desafio você aprendiz a transformar objetos em espectros negros, é um processo relativamente mais simples do que o visto aqui hoje porém um pouco mais complicado. Espero receber os trabalhos dos mais corajosos por email algum dia=]. Dito isso meus queridos vejo vocês no nosso próximo assunto! =]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: