O Sonho de Bart

Caros,

Confesso que não tenho queda por vetores apesar de apreciar o trabalho dos ilustradores que fazem ótimos quadrinhos *(ainda mais quando são feitos com competência independente da metodologia de criação ou doutrina),  longe é minha pretensão imitar essas pessoas ou seu ofício, oque faremos aqui hoje é aprender a dar um ar de “cartoon” pesado a objetos vetorizados sem esforço, vamos lá?

Primeiro há de se escolher uma imagem bitmap do acervo nosso que seja compatível com a mensagem que se deseja enviar:

Um pequeno adendo antes da primeira imagem deste documento:

A imagem que eu escolhi para este exemplo não visa ofender de forma alguma as minhas aprendizes mas sim mostrar o ar descompromissado deste documento para com as formalidades e reservas vistas em outros locais, sim eu estou cheio desse “purismo” que tanto assola a minha profissão podando as coisas boas fazendo com que nós sejamos muitas vezes a renunciarmos a nós mesmos em troca de um pouco de dinheiro ou até mesmo de “sossego”.

cartoo1

Escolhida a imagem vamos permitir que a ferramenta “trace bitmap” faça o serviço dela, é sempre bom lembrar que é possível determinar como será a estrutura da nova construção vetorial através dos seus parâmetros:

cartoo2

Para este tipo de exercício, preferencialmente comece criando um vetor primário que englobe a estrutura principal do objeto. Para isto o primeiro parâmetro cai como uma luva, apenas tenha cuidado para não setar uma valoração alta pois a ultima coisa que queremos é a não preservação minima dos detalhes originais sutis do objeto alvo da ação:

cartoo3

Depois que você executar o primeiro procedimento, vetorize novamente a imagem mas desta vez utilizando o segundo parâmetro da ferramenta, utilize valoração baixa para este item pois queremos o máximo de detalhes possível aqui:

cartoo4

Agora que já vetorizamos a nossa imagem nós temos a seguinte situação:

Preserve o bitmap original em uma area próxima aos vetores e promova o encaixe de ambos os vetores para formar o objeto novamente:

cartoo5

Agora crie um retangulo preenchido com a cor que mais se aproxima da que o objeto vetorizado tem e posicione-o sobre o objeto abaixando a sua seleção em seguida:

cartoo6

cartoo7

Agora vamos dar cor e realce aos detalhes que compõem a estrutura do objeto, no caso do exemplo seria a “calcinha” , esta parte exige a construção de uma peça vetorial “esculpida a mão”, mas nada trabalhoso vamos a ela:

cartoo8

No caso do exemplo começo com um poligono não congruente que atinge todas as extremidades do traço a ser realçado:

cartoo91

Preencha o objeto recém criado de branco e reduza a sua opacidade*(ela será restaurada depois), em seguida fazendo uso agora do editor de nós vetoriais, apague os nós desnesseçarios *(caso existam em seu trabalho) e vá moldando o objeto até que ele atinja formato próximo ao dos traços alvo da ação:

cartoo10

cartoo11

cartoo12

Após o termino da moldagem do novo objeto, restaure a sua opacidade e abaixe a sua seleção em um passo, isto fará com que o traço original ganhe vida:

cartoo13

Para preencher eventuais continuações do mesmo objeto com “quebras” eis uma solução bem simples:

Crie um pequeno retangulo um pouco maior que a fresta a ser preenchida, em seguida abaixe a sua seleção até que a mesma cubra a fresta :

cartoo14

cartoo15

Agora vamos ajustar os contornos das bordas. No caso do exemplo um simples “quadrado” do jeito que está não resolve, então vamos devolver a moça os seus contornos:

Para isto, selecione o quadrado que criamos colorido e transforme-o em caminho:

cartoo16

Feito isso, é hora de molda-lo de acordo com as caracteristicas físicas do objeto, no caso do exemplo os contornos da “moça”:

cartoo17

cartoo18

Agora preencha a borda do traço com a mesma cor de preenchimento usada no primeiro vetor criado com o “trace bitmap”:

cartoo19

Não esqueça de afinar o traço para harmonizar o vetor =]:

cartoo20

Agora vamos adicionar a mensagem dentro do trabalho, escolha algo que realmente seja compatível com oque você queira passar, no caso utilizei uma fonte dos simpsons que encaixou muito bem, bastando utilizar o conceito de preenchimento que utilizei a pouco para preencher a parte “branca” do exemplo:

cartoo21

Eis o conceito base:

cartoo22

Agora um pouco de brilho no exemplo:

cartoo23

Traga de volta a imagem original e observe os pontos com maior concentração luminosa, sobre eles crie pequenos círculos brancos:

cartoo25

Agora preencha-os com o formato “degradê radial”:

cartoo26

Agora pocisione-os sobre o trabalho em local semelhante ao que seria na figura original:

cartoo27

Não esqueça de espandir o novo objeto se necessário pois isso é um vetor e não uma imagem acabada =]

cartoo28

cartoo29

E aqui está =]

cartoo30

Praticamente indolor não ? Pois é, eu não coloquei um dos clássicos balões de quadrinhos mas isto você pode fazer no SEU exemplo =] .

Vejo vocês no nosso próximo assunto!

2 Respostas to “O Sonho de Bart”

  1. Olá amigo, tudo blz?!!!

    Primeiramente parabens pelo blog, muito bom!!!

    Seguinte… Lhe escolhemos para o premio Dardos 2009… de uma olhada no meu blog!!!

    Forte abraço!!

  2. oiiii

    blog manero

    visita lah o meu

    http://www.psfeminino.wordpress.com

    :p

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: