Le Garage

Caros,

hoje vamos adentrar ainda mais no mundo dos psicodelismos dimensionados entre o abstrato e o dito palpável, mas antes vamos fazer uma descoberta um tanto quanto desconsertante agora:

AMBOS NÃO EXISTEM!! Os mesmos são apenas representações do espelho mental que nasce da interpretação única e exclusiva odo observador perante o trabalho! Ou seja não podemos dizer que algo esta pronto depois que salvamos o arquivos e fechamos a ferramenta, isso porque o RECEPTOR da mensagem sempre reconstruirá o trabalho com base nas informações que os sentidos do mesmo repassarem para sua mente. Assim o resultado é e sempre será inacreditavelmente IMPREVISÍVEL.

De posse disso vamos começar pelo chamado “alucina vector” ou “vetor alucinógeno” . Escolha uma imagem que seja portadora de um cenário ou situação por exemplo e importe a para o Inkscape.

galant1

Feito isso, vamos agora obter uma estrutura vetorial baseada nos traços da imagem, para essa tarefa iremos fazer uso do nosso tão já conhecido recurso denominado “Traçar Bitmap” cujo caminho pode ser visto abaixo:

galant2

Agora, utilize o parâmetro denominado “Intensidade do Brilho” com valoração entre 250 e 450 para obter um traço vetorial relativamente fiel aos contornos base da imagem:

galant3

Gerada a estrutura vetorial, vamos agora distorcer o seu formato base=]:

Para essa tarefa, vamos utilizar outro recurso que também já é de nosso domínio, ele se chama “Curvar caminho” e está dentro do menu de recursos denominado “Efeitos sobre caminhos” cujo caminho pode ser visto abaixo:

galant4

Agora utilizando o recurso “Curvar caminho”,  dobre a estrutura vetorial a seu gosto criando uma curva com a linha de cor verde que aparece cortando a estrutura:

galant5

Eis aqui um exemplo=]:

galant6

Agora duplique a estrutura vetorial distorcida *(Ctrl+D) e apenas rotacione o novo objeto, note que esta simples ação já é suficiente para distorcer o objeto criando uma nova possibilidade =]:

Dito isso, repita este processo algumas vezes para ter mais opções no final do nosso assunto =]

galant7

Agora vamos ao “Pulo do gato” do dia:

Duplique a imagem base algumas vezes*(Ctrl + D)  e deixe as cópias em local separado do qual estamos trabalhando, feito isso escolha uma das estruturas vetoriais criadas por você e encaixe-a sobre a imagem original em algum local que lhe agrade, depois selecione ambos os objetos e aplique sobre os mesmos a ferramenta denominada “Clip” cujo caminho pode ser visto abaixo:

galant8

Eis aqui um exemplo de como fica =]:

galant9

Agora repita o processo com as outras estruturas vetoriais =]:

galant10

Eis aqui as minhas pós execução da tarefa proposta =]:

galant11

Agora monte uma pequena composição movendo as estruturas encaixando-as ou posicionando-as até que um padrão que lhe agrade se forme:

galant12

Agora vamos remover o “grosso” das partes que não desejamos que apareçam no nosso trabalho=], crie um retângulo que abranja apenas as partes que desejamos preservar do trabalho:

galant13

Feito isso, deixe ele com preenchimento nulo e borda fina:

galant14

Agora afaste-o e selecione todas as estruturas vetoriais que compoem o trabalho e agrupe tais objetos:

galant15

Feito isso, reposicione o retângulo na area pretendida e selecione ambos os objetos aplicando a ferramenta denominada “Clip” em seguida:

galant16

galant17

Depois, a  seu critério amplie o tamanho da sua composição se desejar =]:

galant18

Agora basta selecionar os objetos e exportar =]:

galant19

Agora no Gimp… =] Vamos dar um fundo a este nosso vetor alucinógeno transparente =]:

galant20

Crie uma nova camada transparente e pinte-a da cor que melhor contraste com a sua  criação, tal ajuste é extremamente pessoal já que cada estrutura luminosa é única, no caso do exemplo o brando caiu muito bem.

IPC: NÃO esqueça de mover a camada pintada com a cor sólida para baixo da camada onde está a composição!

Feito isso, crie uma nova camada transparente e dentro da mesma crie uma composição com pincéis compatível com o conceito do seu trabalho utilizando as cores base do mesmo =].

galant21

E assim ficou o nosso exemplo do dia! =]

galant22

Pois então meus queridos aprendizes, hoje nós quebramos literalmente a barreira entre o abstrato e o palpável não? =] Dito isso, vejo vocês no nosso próximo assunto!

Dedicado ao amigo Wallisson Narciso.

About these ads

2 Respostas para “Le Garage”

  1. Cara suas artes são um xou de abstração mesmo.
    Gostaria de ver alguns trabalhos de montagem com fotos em ambientes diversos.
    Algo como, a partir de uma mesma foto, uma pessoa ou objeto aparece em vários lugares onde os ambientes possuem diferentes intensidades de luminosidade e cores.
    Gostaria também de ver aplicação de efeitos, digamos assim: você pega um objeto ou pessoa e aplica um efeito de “Congelado”, algo como se a pessoa estivesse dentro de um cubo de gelo, depois “Flamejante”, o mesmo objeto soltando sabaredas de fogo, enfim, efeitos especiais.

    Parabéns pelo blog e trabalho, tá na minha lista de reads!

  2. [...] EL DIABLO CRIATIVO É assim que se faz direção de arte com software livre « Le Garage [...]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: