Nas entranhas selecionais

Caros,

O assunto do dia remete as metodologias de criação de objetos a partir de deformações internas em objetos sólidos criados a partir de bordas vazadas, apesar de parecer complicado é algo na realidade extremamente simples e funcional. Vamos lá?

Comecemos criando uma nova imagem de tamanho livre com cor de fundo á gosto e dentro da mesma executando uma seleção com padronagem também livre:

entran1

Criada a seleção, vamos agora enevoar as bordas da mesma, esta ação tem como serventia permitir que fragmentos do que for depositado dentro da seleção vazem de forma suave e sutil para forma dos limites propostos pela mesma =]. Para realizar tal ação basta clicar com o botão direito do mouse sobre a area selecionada e acessar a ferramenta solicitada:

entran2

A interface da ferramenta perguntará a valoração do enevoamento, quanto maior este for maior será o rastro residual deixado =] :

entran3

Quando satisfeito clique em “ok” e sua seleção ficará assim:

entran4

Hora de começarmos=], escolha um pincel de longo raio e preferêncialmente de traço sólido e aplique-o dentro da seleção:

Pois é, repare como ele “vaza” de forma gradual e contínua para fora dos limites da mesma!:

entran5

Feito isso vamos ao clímax do dia, desative a seleção e duplique a camada base do trabalho invertendo suas cores em seguida:

entran6

Feito isso, aplique sobre a nova camada o efeito de camada denominado “Extrair Grãos”, sua serventia nada mais é do que emparelhar as estruturas colorais de modo que linhas intermediárias entre os objetos possam ser criadas com a simples movimentação da camada de cima! =]

entran7

Após o efeito aplicado, tente mover delicadamente a camada supracitada e veja o que acontece : As linhas mencionadas acima dão um novo contorno ao objeto!:

entran8

Feito isso já temos a peça chave para criar os desenhos internos que dão nome ao assunto do dia =]

entran9

Agora combine as camadas visíveis e duplique a resultante, sobre esta última aplique o efeito de camada denominado “Somente Clarear” movendo-a em seguida para onde desejar =], esta ação por si só criará a composição =].

entran10

Para preencher o restante da imagem basta duplicar tal camada quantas vezes quiser movendo as novas camadas para onde desejar dentro da imagem=]:

entran11

E assim termina o nosso exemplo do dia =], note que os rastros deixados pelo vazamento do objeto para fora dos limites da seleção criou o rastro necessário para a sustentação do objeto sobreposto! =]:

entran12

Dito isso meus caros aprendizes, vejo vocês no nosso próximo assunto!

3 Respostas to “Nas entranhas selecionais”

  1. Existe alguma diferença, ao invés de inverter as cores e utilizar extrair grãos, apenas usar o efeito de mesclar grãos?

    Abraço!

  2. OLá sou assídua a sua página e gostaria de fazer um intercambio de banners com vc fazer uma mutua publicidade em nossas páginas, e tambem tenho um site onde posso fazer publicidade. http://www.nattydesign.tk
    Já conto com a parceria da escola Wizard e gostaria muito de fazer parceria com vc.
    Aguardo sua resposta:
    nosso e-mail é: manavic@peru.com

    Natasha Mejía

  3. adoro suas montagens vc é muito bom.Eu até salvei seu blog nos meus favoritos!Mas eu queria saber como fazer um aspecto de fogo no gimp será q dá pra vc encinar?
    Eu aprendi a mexer no gimp vendo seus tutoriais!flw’s abraço…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: