LuminaTRIX

em

Caros,

Nosso assunto do dia nos remete ao campo das criações 3D em sua instância mais pura que é a confecção de tais objetos em programas feitos para tal, além de animações e ou personagens outra grande serventia deste tipo de matéria volumétrica se da na criação de recursos voltados para outros programas como o Gimp =], então hoje vamos aprender a criar uma nova família de pincéis para o Gimp no Blender com a forma de estalactites de gelo =] .

Mas… por que criar no BLENDER?

Pois é meus caros, todo bom diretor de arte deve ao menos conhecer todos os nichos que compõem a sua profissão =] incluindo os preceitos básicos da criação 3D .

Dito isso, comecemos então abrindo o Blender, após aberto podemos notar que sua interface apenas parece complicada mas de fato não é como veremos por agora :

Tudo começa com uma cena contendo uma câmera *(ângulo de visão do objeto) , uma lâmpada*(incidência de luz sobre este último) e claro o referido objeto no caso um cubo padrão além das aletas de movimentação =]. Na parte inferior da mesma temos os menus de interação e intervenção para com o nosso objeto em  cena, seu sistema de trabalho é composto por abas diversas semelhantes as vistas no Gimp ou mesmo Firefox catalogadas por tipo de ação e grau de intervenção. Para saber mais sobre o Blender não se limite a este pequeno documento, depois de uma passada na página da comunidade Blender Brasil dentro do 4CMULTI =]

Como queremos recriar estalactites precisamos de um objeto base que seja propenso a recriar pontas afiadas com maior facilidade, então vamos começar apagando o cubo da nossa cena =] : Para tal selecione-o clicando com o botão direito do mouse deletando o com a tecla “delete” do seu teclado em seguida. O Blender ainda pedirá uma confirmação então apenas o autorize. =]

Feito isso, vamos agora adicionar um novo objeto a nossa cena, para tal na parte superior da sua interface basta navegarmos até o menu “Adds” ou “Adicionar” e selecionar a forma “IcoSphere” criando um domo geodésico na nossa cena =]

O Blender ainda irá perguntar quanto ao Raio e Subdivisões, no caso os valores padrões já nos atendem =]

E eis aqui o nosso novo objeto =]

Agora para obtermos as pontas afiadas, vamos extrudir os lados do nosso objeto =] , para tal no menu inferior troque o modo de controle para “Modo de Edição” para que possamos trabalhar no formato do material em si :

Repare que ao trocar o modo de edição temos todas as faces do nosso objeto selecionadas, no caso você pode selecionar quantas desejar ou manter como está, para finalmente extrudir o objeto aperte a tecla “E” para obter acesso a essa ferramenta selecionando em seguida o método de extrudição denominado “Faces individuais” permitindo assim que todas as faces do objeto possam sofrer o processo de maneira uniforme. =]

Agora basta arrastar o mouse até ficar satisfeito!=]

Quando você ficar satisfeito, troque de novo o modo de interação para com o objeto, mas desta vez para o de entalhe ou “Sculpt” :=]

Sua serventia é nos outorgar literalmente moldar o objeto fazendo uso do mouse ao nosso gosto com diferentes formas de intervensão, sua mecânica de trabalho é bem semelhante a do filtro “Deformação Interativa” já tão conhecido e utilizado por nós no Gimp =] :

Para determinar como se dará a intervenção da ferramenta no objeto basta determinar o fazer desejado no menu inferior cujo sistema de abas é semelhante ao encontrado no quesito manobrabilidade do Gimp

Satisfeito, é hora de avaliar o nosso “monstrinho” =] , apertando “F10” ou mesmo acessando o menu de renderização =]:

Para obtermos um produto sem fundo comecemos alterando o formato do arquivo para PNG em face do mesmo suportar transparência =].

Para obter ainda mais qualidade quanto ao produto final, altere a quantidade de samplers por pixel para sua valoração máxima =]

Feito isso peça ao Blender uma prévia do seu objeto renderizado =] , só lembrando que a visão do mesmo é a mesma dada pelo posicionamento da câmera e da icidência de luz sob o mesmo determinada pela lâmpada base do Blender.

Uma vez satisfeito, é hora de salvar o nosso objeto renderizado =]

Antes de salvar confira se você pediu para que o arquivo fosse renderizado SEM PLANO DE FUNDO=] :

Feito isso, salve onde desejar =]

Agora podemos abrir o resultado no Gimp e salvar como  pincel =]

Criando então novos objetos no Blender podemos dar aos mesmos novas nuâncias de luz e cor criando assim uma nova família de pincéis, mas mais do que isso podemos também fazer uso de tais peças para criar trabalhos derivados em outros planos =] :

Para finalizar deixo uma pequena sugestão

Cri

a

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. Mr-Anders disse:

    Mais um super obra prima. Show!!! Um dia chego lá….

  2. Robson Godoy disse:

    Olá Razgriz!!!

    Como sempre, mais um artigo de qualidade!
    Uma ótima dica seria você falar sobre tipografia 3D, tem trabalhos ótimos com isso na web, mas não tenho a menor ideia de como fazer!!
    Gostei muita da abordagem com o Blender!

    Abraço!

  3. joao disse:

    Parabens pelo excelente blog, gostei muito dos seus tutoriais. È isso que falta na internet pessoas que expliquem e demonstrem que uma ferramenta como esta o GIMP pode ser util e fazer a diferença.
    abraços
    joao

  4. erickgoes disse:

    arte criativa, mistura fantástica do Blender com GIMP
    gostei \o/

    \__/
    (oo)
    _||_
    erick

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s