Arquivo para Direção de arte

Ganho Volumétrico Coloral

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, Dirty job, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, O GIMP, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro with tags , , , , , , , , , on março 2, 2010 by phenonart

Caros,

hoje explano a respeito de uma nova metodologia de ganho estrutural luminoso que adiciona também volume ao plano da imagem de maneira seletiva.

Escolha dentre o seu acervo uma imagem para servir de exemplo do dia, feito isso duplique a camada base da imagem:

Agora aplique sobre a nova camada o efeito de camada denominado “diferença”, em seguida, mova delicadamente tal camada de maneira que uma tênue silhueta nasça de ambos os planos concorrentes:

Feito isso, duplique novamente a camada base e tornando a original invisível:

Hora do golpe final :

Torne a camada base novamente visível e  sobre a camada resultante do processo anterior aplique o efeito de camada denominado “adição” e veja o que acontece =]: Repare como agora se nota um leve grau de volume nos traços de contorno da imagem =] :

E assim meus caros ficou o nosso exemplo do dia =]! Para adicionar mais brilho basta duplicar a camada acima da camada base quantas vezes desejar =]

Dito isso, meus caros aprendizes vejo vocês no nosso próximo assunto!

That Sinner Twisted Song

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro with tags , , , , , , , , , , on janeiro 21, 2010 by phenonart

Caros,

no assunto anterior explanei sobre o motivo desta ausência prolongada e involuntária que hoje se cessa, dito isso hoje vamos conhecer e explorar uma técnica de distorção fractiliana que faz uso da multiplicação de um determinado objeto a fim de formar uma imagem de único padrão volumétrico .

Comecemos escolhendo dentre o nosso acervo a imagem do dia :

Escolhida a imagem vamos direto ao “pulo do gato” do dia :  Para a multiplicação do objeto em grande escala por meio de um padrão fractiliano não existe ferramenta mais adequada que o filtro denominado “Traçar com Fractal” cujo caminho pode ser visto abaixo:

Como tal ferramenta não é novidade para nós poderíamos até passar em branco deixando apenas os parâmetros mais adequados e sinergia de ajustes para a execução da tarefa, porém é sempre bom reavivar a memória:

O  campo de ajuste denominado “Fundo da Figura” tem a sua serventia em determinar qual será o comportamento da área útil total do espectro restante após a ação do filtro, isto porque quando a imagem é alterada o mapeamento dos pixel’s sofre uma grande transformação.

A opção denominada “Dar a Volta” tem a sua serventia em replicar o padrão fractiliano escolhido assim preenchendo a área útil da imagem restante.

A opção denominada “Transparente” tem a sua serventia em deixar tal área útil vazia, ou seja sem preenchimento algum.

A opção denominada “Preto” tem a sua serventia em preencher tal área útil com preto

A opção denominada “Branco” tem a sua serventia em preencher tal área útil com branco

Parâmetros  para o Mandelbrot:

Aqui podemos determinar o padrão móvel a ser criado movendo as respectivas parábolas X e Y determinando a inclinação e a replicação a serem efetuadas. Para a tarefa do dia basta criar um padrão em arcos horizontais para que a figura seja replicada com leve inclinação distorciva:

Eis o resultado pós filtro =] :

Repare como já temos um padrão volumétrico uniforme com base no objeto original =] :

Hora de replicar o padrão volumétrico =]:

Para tal crie uma nova imagem :

Antes de clicar ok vamos dobrar o tamanho da largura da mesma para que o encaixe a ser formado seja uniforme:

Criada a nova imagem, copie o resultado da ação do filtro em forma de nova camada duplicando-a em seguida:

Agora utilizando a ferramenta de espelhamento , inverta a orientação da nova camada horizontalmente:

Feito isso mova a nova camada até que o perfeito encaixe se forme =]:

Eis o que temos aqui =] o perfeito encaixe complementa o efeito de volume criado =]

E para concluir o nosso exemplo do dia vejamos o que acontece se combinarmos todas as camadas visíveis e aplicarmos o filtro sobre o resultado mais uma vezRepare em full view como a imagem herdou a mesma característica da primeira aplicação do mesmo com ainda mais detalhes =] :

Dito isso meus caros aprendizes vejo vocês no nosso próximo assunto!

p.s :É bom estar de volta!

Water, Light and Layers

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, O GIMP, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro with tags , , , , , , , on dezembro 25, 2009 by phenonart

Caros,

O assunto do dia remete as criações de cenários naturais através da inserção de objetos retirados do mesmo trecho em seqüências uniformes, ou seja fotografias de fragmentos pertencentes a um mesmo ecossistema fazendo com que dessa forma tais imagens possam interagir entre si de maneira não traumática :

Comecemos escolhendo dentre ao nosso acervo o conjunto de imagens do dia, preferencialmente opte por um pacote de imagens de mesma origem:

Repare que a imagem abaixo veio do mesmo ecossistema acima, isto se nota pela vegetação e traços de luminosidade

A Dita anexação corre assim:

Copie a imagem a ser anexada e cole a mesma sobre a imagem original, transformando a em nova camada:

Feito isso vamos ao pulo do gato do dia: Aplique sobre a nova camada o efeito de camada aditivo denominado “Somente Clarear” :

Voilà! Repare que a cachoeira se fundiu a imagem receptora de maneira uniforme :

Agora vamos enriquecer o exemplo do dia aplicando a mesma cachoeira sob a chancelaria do efeito de camada supracitado em diferentes direções:

Duplique a camada portadora do seu objeto exemplo e redimensione-o de maneira proporcional, feito isso escolha um novo posicionamento para o mesmo de maneira que este possa se fundir ao primeiro objeto anexado:

Note que não há problema algum em espelhar um novo objeto a fim de reposiciona-lo, tal ação até pode contribuir aumentando a sua produtividade:

Quando você se der por satisfeito de uma pausa e analise o seu trabalho, verifique se os novos objetos anexados se encaixam perfeitamente entre si:

E assim finalizamos o nosso exemplo do dia =] :

Repare como o ecossistema criado permanece compatível com o original:

Agora meus queridos antes antes de encerrar o nosso assunto do dia eu gostaria de desejar um ótimo natal para todos e que a energia que controla todas as coisas vivas possa proporcionar a vocês momentos reconfortantes de muita paz, alegria e união.

Dito isso,  um FELIZ NATAL A TODOS e vejo vocês no nosso próximo assunto!

El Diablo TV

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, Dirty job, gimp, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, O GIMP, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial with tags , , , , , , , on dezembro 21, 2009 by phenonart

Caros,

Antes de começar a explanar sobre o nosso assunto do dia, gostaria de introduzir *(no bom sentido hehe) uma novidade, a partir deste documento os artigos poderão ser acompanhados por screencasts! =] Pois é, como vocês se comportaram relativamente bem esse é  o meu presente natalino pra vocês, dito isso vamos ao assunto do dia:

Hoje vamos explanar a respeito da suavização de bordas e traços de uma imagens através do desfoque de cor em camada aditiva:

Visto isso meus caros aprendizes, vejo vocês no nosso próximo assunto!

Shine like that hot wind

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais with tags , , , , , , , , , , on dezembro 5, 2009 by phenonart

Caros,

Hoje analisaremos mais dos processos correlatos entre si, ainda pertencentes a fronteira entre o abstrato e o palpável, o primeiro se denomina Semi-Vectoris. Sua serventia é dar a um determinado trabalho a aparência de uma ilustração vetorial. O segundo processo se denomina -Sunny Shine. Sua serventia é proporcionar a uma determinada imagem a sensação de ilustração além de um ganho estrutural luminoso tênue a imagem, dito isso podemos começar os trabalhos do dia :

Semi-Vectoris:

Comecemos escolhendo dentre o nosso acervo uma imagem para trabalhar:

Primeiro duplique a camada base e sobre esta última aplique o filtro denominado “Entalhar”, isto fará com que a imagem portada pela camada seja reduzida a sua estrutura primária fatiada em linhas, note que para arquivos jpg a adição do canal Alfa a camada base e duplicada é obrigatória:

A valoração do parâmetro único denominado Altura delimita o nível de detalhismo a ser formado pelas linhas que irão agora formar a estrutura base da imagem, vale ressaltar que quanto menor for a altura das mesmas mais detalhes nós serão preservados em tal estrutura:

Após o termino do seu trabalho o filtro nos entregará a imagem reduzida a sua estrutura mínima conforme dito anteriormente :

Para criar o efeito basta agora aplicar o efeito de camada denominado “Esconder” sobre a camada de  cima =]:

E nós ficamos assim =] . Repare como a fusão da estrutura primária com a imagem original permitiu que a imagem ganhasse contornos de ilustração preservando traços originais e cor chave:

Para um toque um pouco mais agressivo basta trocar o efeito de camada para o efeito denominado “Sobrepor” =]

Repare como os setores com ausência de cor agora se fazem mais presentes gerando um nível de contraste equalizado :

E assim concluímos nosso primeiro assunto do dia =] . Note que existem diversificadas técnicas de confecção de falsos vetores e esta é apenas uma delas, então não se agarre a apenas uma metodologia procurando descobrir outras através do auto-estudo.

Dito isso passemos ao assunto seguinte:

Sunny Shine

Escolhida a imagem objeto do nosso assunto, o ganho de luz começa com a duplicação da camada base :

Feito isso, aplique sobre esta última o efeito de camada denominado “Esconder’, tal ação irá proporcionar um ganho de luz bem sutíl mas extremamente eficiênte:

Vamos agora preparar o terreno para o ganho final acrescido de ilustração, duplique a camada resultante da duplicação anterior e sobre ela faça uso do filtro denominado “Entalhar” o qual já foi visto no assunto anterior:

Neste caso o detalhismo é importante, então procure manter a valoração da altura das linhas de corte baixa:

Quando o filtro concluir o seu trabalho, torne tal camada invisível pois não vamos trabalhar com ela agora:

Feito isso, selecione a camada imediatamente abaixo desta última e duplique-a:

Feito isso, vamos agora transformar o conteúdo desta nova camada em impressionismo puro a fim de que o efeito dos raios de sol e o ganho luminoso sejam amplificados :

Como esta não é a primeira vez que nós utilizamos tal recurso,  vamos direto ao ponto :

Dentre o acervo de modos de atuação o denominado “Line-art” se mostra mais adequado a tarefa pelo seu padrão semi-reto  contínuo:

:

Para um ganho luminoso maior, escolha um tipo de papel mais claro e com menos ranhuras como o hachurado abaixo:

A utilização do píncel rachurado abaixo fará com que as ranhuras sejam formadas de forma contínua e semi-lisa proporcionando um efeito mais dramático:

É conveniente utilizar pelo menos 2 tamanhos de pincel para que a imagem ganhe um tom mais vivo e variante, proporcionando mais detalhes ao observador:

Após o filtro concluir o seu trabalho teremos:

Repare na diversidade padronal gerada pelo filtro, ela é que irá determinar a direção da luz adicional adquirida pela imagem:

Hora de dar a esta camada o seu trabalho definitivo, aplique sobre a mesma o efeito de camada denominado “Esconder” :

Repare que tal ação é sútil, para amplifica-la basta duplicar tal camada á gosto :

Repare como agora podemos ver o ganho de luz e seu posicionamento com claresa =] :

Muito bem, hora do ganho final, torne novamente visível a primeira camada e sobre a mesma aplique o efeito de camada denominado “Dividir”:

Para finalizar basta agora reduzir sua opacidade para baixo de 0,35  =] :

E assim nós terminamos nosso segundo assunto do dia ! =]

Repare no efeito que conseguimos graças ao ganho de luz =]:

Para fechar, abaixo temos uma pequena variação de tom alterando o efeito da terceira camadaresultante da duplicação da portadora do efeito impressionista  para “Sobrepor”:

É extremamente sútil mas notável =] :

Dito isso meus caros aprendizes vejo vocês no nosso próximo assunto!

That old Bird

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais with tags , , , , , , , , , , on dezembro 3, 2009 by phenonart

Caros,

hoje vamos novamente visitar a fronteira entre o abstrato e o palpável transformando uma imagem em uma semi abstração com tinta.

Comecemos escolhendo dentre o nosso acervo a imagem do dia:

Escolhida a imagem, duplique a camada base pois sobre esta última iremos aplicar o filtro denominado “Entalhar” cujo caminho pode ser visto abaixo:

Tal ação tem a sua serventia em suprimir toda a estrutura externa da imagem preservando apenas os seus traços primários, a valoração do parâmetro “Altura” determinará o nível de detalhismo chave a ser preservado :

Quando o filtro concluir sua tarefa basta aplicar sobre a camada portadora do mesmo o efeito de camada denominado “Esconder”. Isto fará com que a estrutura remanescente da camada de cima se funda a camada original :

Agora vamos cortar mais alguns preciosismos e adicionar ranhuras, para tal, duplique a camanda portadora dos traços primários e sobre esta última aplique o filtro denominado “Empurrar” :

Como o filtro se alto explica vou direto ao ponto, desloque a estrutura verticalmente de maneira que o padrão se diversifique, a valoração é a seu gosto :

Feito isso, aplique o efeito de camada denominado “Mesclar Grãos” sobre esta camada. Isto fará com que a imagem adquira um novo espectro sobre o objeto chave:

E assim ficou o nosso exemplo do dia! =]

Dito isso meus caros, vejo vocês no nosso próximo assunto!

Traços de Luz

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, Dirty job, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro with tags , , , , , , , , on novembro 23, 2009 by phenonart

PPCaros,

O assunto do dia reflete novamente a mutação abstrata, ou seja vamos transformar um objeto ou mesmo cenário palpável em arte abstrata mantendo a sua estrutura básica inalterada.

Comecemos escolhendo a imagem do dia:

Feito isso vamos isolar  sua estrutura preservando apenas seus traços primários , para tal faremos uso da ferramenta denominada “Limite” cujo caminho pode ser visto abaixo:

É bem verdade que já explanamos muito sobre a mesma, mas vale relembrar que através do ajuste dos tons de valoração preto e branco podemos determinar o detalhismo estrutural a ser preservado na imagem. De posse disso quando estiver satisfeito, clique em OK para prosseguirmos:

Muito bem, agora vamos criar as nossas ranhuras :

Comecemos duplicando a camada base e sobre a nova camada distorcendo a de forma uniforme e contínua em linhas, para tal tarefa o filtro denominado “Vento” é perfeito :

Uma vez aberto o filtro, opte por um ajuste que concentre as linhas criadas para dentro da estrutura da imagem, abaixo temos um bom exemplo:

Repare como o parâmetro de estilo denominado ventania deixa as linhas mais salientes:

Como sempre o “freio” do filtro*(Limite) não precisa ter valoração a menos que você queira limitar o grau de ação do efeito do dia:

Quando o filtro termianr a tarefa teremos as ranhuras criadas se mesclando a imagem :

Vamos analisar um pouco mais de perto:

Repare que as ranhuras criadas pelo filtro agora preenchem os setores externos da estrutura:

Para que as ranhuras passem a formar a estrutura chave da imagem, basta trocar o efeito de camada da primeira camada em hierarquia =], para tal, utilize o efeito de camada denominado “Diferença” e veja oque acontece =] :

Isso mesmo! Agora a imagem se forma através das ranhuras criadas pelo filtro!

Agora vamos reforçar a estrutura luminosa da estrutura, para tanto duplique a camada de fundo e torne a camada original invisível, as imagens abaixo ilustram esse processo :

Feito isso, torne novamente visível a camada de fundo aplicando ainda sobre a mesma o efeito de camada denominado “Somente Escurecer :

E por agora ficamos assim :

Ganho de cor? Pra já =] :

Nada melhor do que um degradê de transição suave para dar cor a um trabalho desse nicho:

Crie uma nova camada transparente e  para aplicação, a forma “Linear” é uma perfeita, pode-se optar ainda por uma linha diagonal longa, a fim de se obter um tom ainda mais uniforme:

Após aplicado, o efeito de camada multiplicar fará com que o degradê se funda perfeitamente ao trabalho:

Caso queira um tom mais agressivo, basta duplicar a camada do degradê:

Para o ganho de luz final, combine todas as camadas visíveis e duplique a resultante, feito isso aplique o efeito de camada denominado “Adição” sobre esta última :

E assim termina o nosso exemplo do dia ! =]

%d blogueiros gostam disto: