Arquivo para março, 2008

Le Firebird

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, inkscape, Linux, sl rj, slrj, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial on março 31, 2008 by phenonart

Sem demora, vamos aprender a criar uma criatura feita apenas com formas abstratas =].

Hoje vamos começar de uma maneira um pouco diferente, vamos abrir o nosso navegador web favorito e acessar a página do “Oráculo”*(Google) e no mesmo executar uma pesquisa por imagens de pássaros, isso vai servir para abrir um pouco mais o nosso horizonte criativo=]:

gois

Digite o tipo de animal que você deseja criar, no nosso caso é um pássaro qualquer, porém você pode optar por outros como por exemplo um tigre ou um leão.

Agora navegue pelas imagens e imagine um conceito para ser incorporado ao seu trabalho*(pode ser qualquer um, desde que ele seja pertinente a mensagem que você deseja passar).

Escolhido o conceito, abra o Inkscape e crie algumas formas geométricas básicas como círculos, triângulos e retângulos :

inkinks

Agora que nós ja temos a matéria prima para criarmos a peça central do nosso trabalho, vamos agrupar todos os objetos para em seguida leva-los um local próximo da nossa margem de trabalho, para que assim podemos nos organizar melhor e evitar que os objetos ainda não utilizados atrapalhem a nossa visão:

gjfd

Comece a montagem do seu conceito escolhendo o objeto que irá ser a “pedra fundamental” do seu trabalho, para o exemplo eu escolhi a esfera, uma vez escolhido o objeto, traga o mesmo para a area demarcada (o “retângulo” vazio acima).

Feito isso, vamos ao “pulo do gato”, pegue o mesmo objeto remanescente* (caso você não tenha clonado ele algumas vezes como eu fiz no início do exercício, faça isso agora.) e posicione-o de maneira que o mesmo cubra uma parte do objeto primário, feito isso, troque a sua cor para uma contrastante sendo que deixa-lo em branco é o ideal como podemos ver no exemplo abaixo:

felecs

Veja que esta simples ação já criou o bico do pássaro =-].

Para criar o restante decidi usar os triângulos sendo que para estes objetos a grande sacada é molda-los de acordo com a imagem mental que temos do animal que estamos criando, mas não se assuste pois bastam poucas alterações nos lados maiores (experimente puxa-los para lados opostos e entortar os nós vetoriais) somando a isso a supressão do ultimo lado*(o menor lado pode ser retirado apagando o nó correspondente a ele) de maneira que você possa ter uma area maior para moldar o objeto no qual esta trabalhando, abaixo nós temos um bom exemplo de moldagem de objetos através de nós vetoriais:

Note que o nó gira em torno do seu “próprio eixo” sendo totalmente maleável inclusive podendo reduzir o seu grau de influência no objeto quando tem o seu raio encurtado. Um nó esta ativo quando a sua guia está vermelha, exatamente como vemos na figura abaixo

exverrt

Uma vez moldados os triângulos vamos agora encaixa-los ao restante da imagem, esse procedimento é fácil pois não requisita uma ação maior do que um arrastar até que o encaixe seja concluido ao seu gosto, como foi feito no exemplo abaixo:

ciorp

IPC:Mesmo após o encaixe, é possível continuar moldando qualquer um dos objetos que compõem o trabalho a seu gosto.

IPC2: Você NÃO precisa usar todas as formas geométricas básicas que foram criadas, basta parar quando julgar que a sua figura está pronta!=]

flamid

Porém, você não precisa parar por ai, veja o que acontece quando se pega uma fonte que tenha um desenho legal e a encaixamos no nosso trabalho:

Primeiro aqui nós temos a nossa fonte, separa do trabalho*(o nome desta fonte é “flames” e a mesma pode ser encontrada no repositório “www.dafont.com” .):

fdg

Agora basta mover o novo objeto até uma area adequada do trabalho, para o exemplo eu escolhi a crista do olho:

fgccv

Como se pode notar, o encaixe não é perfeito, então para resolver o problema vou transformar o objeto de texto em vetor, para tal tarefa, basta que eu selecione na barra de ferramentas primárias do inkscape (a sua esquerda) a ferramenta de controle de nós e em seguida, clicando na sua barra de ferramentas específicas na parte de cima do lado direito da interface na opção “converter os objetos selecionados em caminhos” e pronto! Já posso moldar o novo objeto afim de que o encaixe fique do jeito que eu desejo:

dfde

moldsc

Agora basta salvar e utilizar o que acabamos de criar em infinitas possibilidades! =]

lefirebird

Vejo vocês no nosso próximo assunto! =]

Anúncios

Magic Numerikes

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, inkscape, Linux, sl rj, slrj, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial, wordpress on março 27, 2008 by phenonart

Sem rodeios, nós vamos hoje entender como funciona o processo de criação de objetos com longa profundidade =].

Vamos começar abrindo o Inkscape* (pois é, avisei que ele seria visto por aqui mais vezes =]), depois, utilizando a sua ferramenta de texto, selecione uma fonte qualquer e depois digite algum número qualquerm para o nosso exemplo escolhi o “3”. Depois, utilizando a ferramenta Belzier faça um triângulo grosseiro em volta do numeral*(grosseiro significa incongruente, desproporcional), o procedimento descrito aqui pode ser visto abaixo:

3dbdb

Agora, selecione a ferramenta responsável por manipular os caminhos e nós vetoriais, presente na barra de ferramentas primárias do Inkscape localizada no lado esquerdo, a ferramenta citada é representada pelo seguinte ícone: meccss. Agora, molde o objeto vetorial de modo que o mesmo acompanhe o formato externo do numeral digitado, esse procedimento pode ser feito em etapas, ou seja, você pode criar um objeto que contorne metade do objeto e clona-lo para preencher o restante ou simplesmente criar um único objeto que preencha o numeral totalmente, assim, isso fica a seu critério. O processo dito aqui é ilustrado abaixo:

Aqui, vemos o numeral sendo preenchido pelo objeto por inteiro:

vft

E aqui nós temos o processo feito por partes:

hgr

Note que o molde ainda está sendo feito na figura acima, abaixo nós já temos o molde pronto e clonado =]*(basta copiar e colar o objeto invertendo a sua orientação vertical).

grgrc

Pronto=], agora basta definir o a orientação final do fundo da figura, depois você pode aplicar um efeito semi transparente através do uso de degradê linear=]:

gluye

É claro que você não está preso a apenas uma opção de cor=], utilize a paleta de cores abaixo e ou a roda de cores =] mas mantenha o uso do degradê para preservar o efeito anterior =]:

cdrg

Agora, salve o svg e abra-o no Gimp.

IPC: você não precisa mandar direto o svg, você pode exportar para png caso não queira salvar o arquivo aberto.

efecs

Uma vez com o nosso trabalho aberto no Gimp, vamos dar vida a ele aplicando uma composição feita a partir de pincéis e ou imagens em uma camada com baixa opacidade =]:

ertfd

Agora um pequeno desafio: O que eu fiz para inverter o esquema somatório de cores abaixo? =] Uma dica : para quem acompanha os meus artigos e documentos a algum tempo sabe que usei meu filtro favorito do Gimp referente a mudança repentina de CORES =]:

dertd

Pois é=], vejo vocês no nosso próximo assunto=]!

lECUBEZ

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial, wordpress with tags , , , , , , , , , , , on março 25, 2008 by phenonart

Acabei de chegar do feriado, e no carro vim ouvindo um disco que passei pra cd que eu adoro, chama-se “The best Hollywoood songs” (Não é do cinema, mas sim dos comerciais de cigarros, principalmente dos anos 80) , e isso me inspirou a escrever sobre caixas feitas apenas de texto=] Vamos lá?

Comecemos criando uma nova imagem congruente, 800×800 é um bom exemplo=]

Criada a nova imagem, selecione a ferramenta de texto presente na interface principal do Gimp e escreva uma palavra ou um uma pequena frase e depois posicione o que você acabou de digitar em uma das extremidades da imagem

cbas

Depois, preencha a area útil da imagem com novas frases e ou palavras ou ainda apenas duplicando e espelhando a camada de texto até que todos os espaços tenham sido preenchidos:

fgha

Depois de terminar o procedimento acima, você ainda pode aplicar um efeito que desejar ao texto caso deseje um resultado mais elaborado no final do processo=] .Para o exemplo, decidi utilizar a boa e velha técnica de duplicar a camada do texto, aplicar uma cor contrastante e mover um pouco essa camada sobre a original=] :

fty

Quando você terminar de aplicar o efeito*(lembre-se que ele é OPCIONAL, você decide se aplica ou não) torne a camada primária*(background) da imagem INVISÍVEL clicando sobre o “olho” ao lado do nome da camada :

fdr

É agora que começa a nossa mágica=], abra o filtro Mapear Objeto e na aba primária marque antes de mais nada os campos “criar uma nova imagem” e “deixar imagem transparente”. Para quem não se lembra do caminho até o filtro, basta acompanhar a imagem abaixo:

gdgec

Uma vez no filtro, ainda na primeira aba, selecione a forma geométrica primária denominada “Caixa” e em seguida, vá para a aba denominada como “Orientação” uma vez lá, determine os parâmetros referentes ao posicionamento vertical, horizontal e o volume do seu objeto:

ghder

Caso você deseje ainda pode uniformizar a iluminação do objeto zerando os parametros “X” e “Y” e ampliando o valor do parâmetro “Z” para um valor superior a 3,5 na aba “Luz”:

luzds

Uma vez satisfeito, clique em “OK” e aguarde o processamento. É NORMAL que o processo seja lento afinal não é uma tarefa simples essa que demos para o filtro executar, porém isso não impede que você possa executar outras tarefas seja em edição de imagens, desenho vetorial, edição de audio moderada, edição de video leve*(ao menos 1GB ram) e ou ainda com outro programa qualquer,*(regra valida apenas para quem usa alguma distro LINUX e possui pelo menos 256mb ram, se você utiliza windows seja qual versão for recomendo não mexer em nada e ir tomar um café e a salvar o seu trabalho antes de encostar no filtro responsável pelo trabalho sujo. )

e é assim que ficamos até aqui:

resuft

Agora, basta aplicar um degrade do seu interesse e ou adicionar uma imagem em forma de nova camada que esteja dentro do conceito do que você escreveu, aplicando a ela o efeito de camada “multiplicar” afim de que a mesma se torne parte do seu trabalho, em fim, as possibilidades são infinitas! Mas abaixo eu mostro algumas:

azyu

gcds

ccvvd

Ahhh sim, quase esqueci, deixei uma palavra escondida na imagem acima, cabe a vocês descobrirem o que eu escrevi =], vejo vocês no nosso próximo assunto!=]

O EnToRtAdO DeSenTaLado

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, Linux, sl rj, slrj, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial on março 19, 2008 by phenonart

Pois é, a algum tempo atrás eu tinha falado sobre como fazer um texto literalmente ser “entortado” no Gimp, mas admito que eu ESQUECI(até os mais sábios erram hehe) de comentar e explicar como funciona o mesmo procedimento executado com vetor, não se preocupem, é até bem simples e mais limpo =].

Comece abrindo uma nova imagem e nela escreva um texto qualquer* (eu sugiro algo como : “As vezes eu vejo as coisas tortas” mas isso fica a seu critério-=], assim como a escolha da fonte a ser utilizada:

bjbj

Agora, selecione a ferramenta de desenho vetorial e crie uma nova camada transparente sobre o texto que acabamos de criar. Utilizando a ferramenta de desenho vetorial crie uma forma curva a seu gosto para que o texto possa ser colocado sobre ela, como se essa linha curva fosse um trilho e o texto fosse os vagões de um trem:

Clique sobre a camada que leva o texto e ordene que a mesma siga o vetor, a imagem abaixo mostra esse procedimento:

fhdh

Veja como o texto assumiu o contorno da linha belzier:

fhdh

Agora, transforme o vetor em seleção e selecione a camada transparente para que possamos trabalhar sobre ela:

siks

Por fim, pinte a seleção com um pincel e cor de sua preferência, copie a camada onde está o texto e voilá=] cole onde desejar!

gert

Simples e extremamente limpo=] , vejo vocês no nosso próximo assunto após o feriado!

BLOTOINGS!

Posted in blogs, blogueiro, computação gráfica, Computação Gráfica Livre, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, sl rj, slrj, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial, wordpress on março 17, 2008 by phenonart

Bem, eu não sou o do tipo que gosta de coisas “bonitinhas”(a não ser mulheres…sobretudo a minha esposa hehe) e também confesso que não tenho interesse na criação de interfaces*(ops hehe ai depende para que ela vai servir hehe) e ou quando se fala em layouts para a Web, porém, alguns aprendizes que acessam a documentação com freqüência e que são “blogueiros” assíduos*(pois é, se todos resolvessem escrever documentação eu ficaria bem feliz =]) , me pediram pra falar sobre isso, então, hoje nós vamos falar sobre a criação de layouts para blogs, então, é hora de parar de teclar e colocar a mão na massa=], vamos lá:

IPC: O tema que nós vamos ver hoje foi projetado para ser portado para o wordpress, mas nada o impede que você o adapte para rodar onde você desejar é claro.

Comecemos criando uma imagem com o tamanho 1024×900 pixels.

Feito isso, vamos agora escolher a cor que iremos adotar para o plano de fundo geral do nosso layout, como já disse milhares de vezes, você pode optar pela que melhor lhe convier uma vez que o trabalho é SEU.

vdx

Muito bem, depois de escolhida e aplicada a cor, crie uma nova camada transparente e selecione a ferramenta de seleção retangular, presente na interface principal do Gimp e com ela, crie um retângulo com tamanho o tamanho 590×695 pixels, e depois vá para a aba “opções de ferramentas presente na interface principal do Gimp e ou na sua janela caso você tenha feito isso na customização da sua interface de trabalho e arredonde as bordas da seleção. A imagem abaixo ilustra esse processo:

rect

arreb

IPC: é claro que você não precisa e nem deve seguir o exemplo, então se o seu layout não incluir bordas arredondadas não o faça.

Muito bem, agora preencha a area de seleção com a ferramenta balde de tinta, utilizando uma cor aditiva, para o exemplo, optei por algo convencional, o branco sólido. Depois, reduza a opacidade da camada na qual estamos trabalhando para cerca de 50%.

Ainda com a seleção ativa, vamos reduzir proporcionalmente o tamanho da seleção, para criar um efeito de moldura no exemplo,para tal procedimento clique com o botão direito dentro da seleção e clique no campo “diminuir seleção”, reduza a mesma entre 5 e 8 pixels, dependendo da borda que se queira formar e clique em ok. Agora, crie uma nova camada transparente e preencha a seleção reduzida com uma cor clara novamente, e reduza um pouco a opacidade a seu gosto, as imagems abaixo ilustram o que foi dito:

fgh
muiv

dff

Muito bem, agora vamos criar a box do campo de pesquisa, para tanto, crie uma nova camada transparente e dentro dela, faça um novo retangulo utilizando novamente a ferramenta de seleção retangular, sendo que o tamanho do mesmo deverá ser de 229×65 pixels, sem se esquecer de realizar o mesmo procedimento de criação de borda que vimos anteriormente:

cdcdf

Agora para que possamos criar a box que acondicionará o menu, novamente utilize os mesmos procedimentos só alterando o tamanho do retângulo para 296×360 pixels :

gfgfd

Agora para a segunda caixa do menu, faça o mesmo procedimento com tamanho proporcionalmente menor a da primeira caixa de menu:

ght

Bacana, agora que já temos as caixas prontas, vamos enfeitar a nossa brincadeira utilizando uma composição com pincéis =], para isso, crie uma camada transparente localizada apenas acima da camada BASE*(background) e realizando o procedimento sobre ela, mas cuidado, não utilize muitos pincéis, de a preferência por pincéis “duros” (sem esvaecimento) , aplique principalmente nos espaços entre as bordas das caixas como no exemplo abaixo:

deft

Agora, vamos criar os botôes superiores (também podemos chama-los de abas, mas isso fica a seu critério), para tanto, crie retângulos com o tamanho 140×62 pixels e pocisione os sobre a caixa de texto do layout:

erfvc

Porém, como se pode notar, ainda existem pequenas interseções entre a caixa de texto e as novas abas, para eliminar esse pequeno obstáculo, basta que apaguemos os referidos trechos das camadas que levam as bordas para que cada aba possa se integrar perfeitamente a caixa de texto, para tal procedimento, basta utilizarmos a ferramenta “Borracha” que está presente na interface principal do Gimp, em conjunto com um pincel de raio curto, para facilitar essa tarefa, procure ampliar o zoom da imagem afim de que você possa apagar apenas os trechos realmente necessários :

ferv

Não fica muito melhor sem as intersecções?=]

jyg

Agora, vamos criar os botôes da caixa de menu que criamos próxima a caixa de texto, para isto, crie um retângulo* (apenas em conceito, crie o botão que desejar) com tamanho 240×30 pixels e pinte-o com a cor que desejar, lembrando que essa será a cor do mesmo para o item que for selecionado. Depois duplique o botão mais algumas vezes e aplique tonalidade acinzentada para definir que os mesmos são intens inativos no momento:

cvcd

fgtv

Agora, vamos criar as linhas separadoras de seções da caixa de texto para isto, crie um retangulo com o tamanho da largura da caixa de texto e a altura exata a de 01 pixel (isso mesmo, 01 Pixel, ou seja, uma linha MESMO).:

grrrrd

Agora, duplique a linha a fim de que a caixa de texto seja dividida em quantos seguimentos forem necessários:

cft

Muito bem, agora basta que você termine o seu exemplo como achar melhor=] *(faltou um ícone para o Rss, outro para o campo de busca, ,decorativos pormenores e afragmentação do tema para que o mesmo possa ser portado para o seu sistema favorito) , pois o caminho das pedras eu já deixei aqui =]!

Vejo vocês no nosso próximo assunto!

Construções Aditivas e Subtrativas

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, inkscape, Linux, sl rj, slrj, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial on março 13, 2008 by phenonart

Não, isso aparentemente nada tem haver com aquele assunto antigo das cores *(lembram das cores aditivas, subtrativas de 2005? ) mas sim, indiretamente tem haver por que nós hoje vamos falar do transplantes de objetos de uma imagem para outra utilizando apenas adição e subtração de luz , vamos lá?

Para começar, abra uma imagem qualquer, de preferência uma que possua uma boa area útil sobrando, um bom exemplo é a imagem do exemplo:

yeyeye

Agora que você já abriu a imagem, duplique a camada única (base) e selecione a ferramenta de redimencionamento presente na interface principal do Gimp, representada pelo icone ikc .

Redimensione o tamanho dessa camada que acabou de nascer de maneira que a mesma fique proporcionalmente menor do que a imagem presente na camada base:

sincea1

Agora, aplique sobre esta camada, o efeito de camada “Somente Escurecer”, é ele o grande responsável pelo nosso efeito:

sasa

Agora, experimente mover a camada onde acabamos de trabalhar, para dentro da imagem do pincel maior, veja o efeito que criamos de maneira potencializada:

deesc

Note que a imagem presente na camada modificada praticamente se funde com a original, porém o efeito subtrativo de luz faz com que algumas areas como o cromado do pincel, assumam detalhes indesejáveis, para corrigir esse problema adotaremos uma solução bem simples que é adicionar novamente luz aos pontos onde ela se faz necessária. Para tanto, duplique a camada na qual trabalhamos anteriormente e aplique sobre esta o efeito de camada “Somente Clarear”, não se preocupe pois vamos apagar a luz em excesso daqui a pouquinho=]:

bleble

Agora, selecione e ou crie um pincel maleável e em seguida ative a ferramenta “Borracha”(bgbf), presente na interface principal do Gimp e com ela, apague todos os trechos que não deveriam conter afim de uniformizar a sua intensidade corretiva:

IPC: para facilitar o seu trabalho, aumente o Zoom da imagem a fim de que você possa obter uma eficiência maior durante a execução da tarefa:

par

Quando o processo terminar, veja o que acontece quando a camada que leva o efeito de camada “Somente Clarear” fica com apenas a area desejada preservada:

gjx

Resumindo: A subtração gradual somada a adição luminosa podem fazer maravilhas!=]

Agora, eu proponho a vocês um pequeno desafio, utilize o que você aprendeu hoje, criando uma arte com conceito livre, porém apenas utilizando a documentação aqui presente=], abaixo segue um pequenino exemplo do que podemos fazer com o que acabamos de aprender se utilizarmos mais algum dos documentos aqui presentes =]:

chch

Por hoje é só pessoal=], vejo vocês no nosso próximo assunto! =].

The House of the King

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, inkscape, Linux, sl rj, slrj, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro, Tutoriais, tutorial on março 6, 2008 by phenonart

Olá, bem este é um assunto relativamente simples mas complexo, vamos envelhecer papel e texto de uma só vez. Todos prontos?

Começe criando uma imagem de tamanho entre 500×700 e 800×1000, dê a imagem um tom marrom claro em uma camada separada. Abaixo nós temos um bom exemplo de tonalidade:

fesx

Agora, sobre essa camada vamos utilizar o filtro “Ruido RGB”, para quem não sabe ou não se lembra do caminho até o filtro basta seguir a imagem abaixo:

ruiruirui

Agora, atribua um valor acima de “15” para o vermelho e zere os outros valores:

rakrak

Agora, utilize sobre a resultante da ação do filtro anterior o filtro “Desfocagem Gaussiana”. Para quem não sabe ou não se lembra do caminhho até o filtro, basta seguir a imagem abaixo:

grgrs

Atribua um valor entre 6 e 10 para a ação do filtro e deixe que ele faça o seu trabalho:

gcisa

Agora, vamos voltar o nosso foco para a interface principal do Gimp, mais precisamente para a aba de controle de canais *(ou janela caso você tenha preferido assim na sua customização), nela vamos criar um novo canal preto, renomei-o se desejar para manter o seu trabalho organizado:

canacana

cdfs

Agora, vamos utilizar sobre o canal que acabamos de criar, o filtro “Plasma”, mas não da maneira usual, vamos adicionar alguma turbulência a imagem com o mesmo, mas antes veremos como se chega neste filtro:

dertb

O ajuste adotado por você é livre e sem restrições, dependendo apenas do grau de ruido que se deseja adicionar ao trabalho=]

osod

Agora é a vez do filtro “Mapa de relevo”, vamos utilizar um ajuste fino para este filtro, uma vez que não queremos algo muito aspero, porém antes para quem não se lembra do caminho até o filtro, basta seguir a imagem abaixo:

elelex

Como se pode notar, o parâmetro “profundidade” teve valor baixo para dar apenas uma leve aspereza a imagem

nitri

Agora crie uma camada transparênte sobre o trabalho e coloque ali uma pequena composição de pincéis que tragam um conceito de papiro e ou medieval a seu gosto e depois aplique sobre essa camada o efeito de camada “Sobrepor” =]:

alderbani

Agora, escreva um texto ou palavra qualquer utilizando uma fonte que não destoe do conceito do trabalho que você esteja fazendo, escreva o texto todo em preto e por fim aplique o efeito de camada sobrepor ao mesmo, caso algumas partes fiquem muito apagadas, duplique a camada do mesmo e utilize a ferramenta “borracha” nos trechos onde o texto ficou forte demais:

alderbanius

Pronto! Agora você já sabe como fazer papel antigo =]

Vejo vocês no nosso próximo assunto!

%d blogueiros gostam disto: