Arquivo de outubro, 2009

Nas entranhas selecionais

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, Dirty job, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, O GIMP, Tutoriais, tutorial with tags , , , , , , , , on outubro 9, 2009 by phenonart

Caros,

O assunto do dia remete as metodologias de criação de objetos a partir de deformações internas em objetos sólidos criados a partir de bordas vazadas, apesar de parecer complicado é algo na realidade extremamente simples e funcional. Vamos lá?

Comecemos criando uma nova imagem de tamanho livre com cor de fundo á gosto e dentro da mesma executando uma seleção com padronagem também livre:

entran1

Criada a seleção, vamos agora enevoar as bordas da mesma, esta ação tem como serventia permitir que fragmentos do que for depositado dentro da seleção vazem de forma suave e sutil para forma dos limites propostos pela mesma =]. Para realizar tal ação basta clicar com o botão direito do mouse sobre a area selecionada e acessar a ferramenta solicitada:

entran2

A interface da ferramenta perguntará a valoração do enevoamento, quanto maior este for maior será o rastro residual deixado =] :

entran3

Quando satisfeito clique em “ok” e sua seleção ficará assim:

entran4

Hora de começarmos=], escolha um pincel de longo raio e preferêncialmente de traço sólido e aplique-o dentro da seleção:

Pois é, repare como ele “vaza” de forma gradual e contínua para fora dos limites da mesma!:

entran5

Feito isso vamos ao clímax do dia, desative a seleção e duplique a camada base do trabalho invertendo suas cores em seguida:

entran6

Feito isso, aplique sobre a nova camada o efeito de camada denominado “Extrair Grãos”, sua serventia nada mais é do que emparelhar as estruturas colorais de modo que linhas intermediárias entre os objetos possam ser criadas com a simples movimentação da camada de cima! =]

entran7

Após o efeito aplicado, tente mover delicadamente a camada supracitada e veja o que acontece : As linhas mencionadas acima dão um novo contorno ao objeto!:

entran8

Feito isso já temos a peça chave para criar os desenhos internos que dão nome ao assunto do dia =]

entran9

Agora combine as camadas visíveis e duplique a resultante, sobre esta última aplique o efeito de camada denominado “Somente Clarear” movendo-a em seguida para onde desejar =], esta ação por si só criará a composição =].

entran10

Para preencher o restante da imagem basta duplicar tal camada quantas vezes quiser movendo as novas camadas para onde desejar dentro da imagem=]:

entran11

E assim termina o nosso exemplo do dia =], note que os rastros deixados pelo vazamento do objeto para fora dos limites da seleção criou o rastro necessário para a sustentação do objeto sobreposto! =]:

entran12

Dito isso meus caros aprendizes, vejo vocês no nosso próximo assunto!

The Geeko-Defrag

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, Dirty job, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, Linux, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro with tags , , , , , , , , , , on outubro 7, 2009 by phenonart

Caros,

Antes de iniciar o assunto do dia, eu gostaria de fazer uma nota de agradecimento a algumas pessoas que me apoiaram nesse momento delicado que eu e a Milla passamos antes de finalmente conseguirmos o nosso cantinho pra poder construir a nossa vida direito:

3 S Águiar: Cara você é como um segundo pai pra todos do CCA-BR e pra mim. Não há como agradecer pelo jeito que você cuida de todos nós mas saiba que estamos sempre com vc pro que der e vier.

2S Marcos Milk: Velho foi uma honra ter tido você como aluno. São caras como você que me fazem ter alguma esperança nesse país. Siga firme irmão.

Dilma: Pois é… você lembra do nosso lema que diz mais ou menos assim: “Poderia ser pior…” não sei de onde você tira humor e coragem pra enfrentar o dia a dia mas você ajuda todo mundo. Que um dia a gente possa retribuir de alguma forma! =]

Alessandro: Pois é seu MANÉ, seu irmão te AMA cara e acho que isso basta pra dizer por aqui, afinal discursos boiolísticos não são coisas de homem, isso deixemos pro WILSON.

Welbert Neves *(primo careca): Pois é, estamos ai cara e valeu mesmo por tudo, nossa casa ta sempre aberta pra vc e os demais.

Welington Neves *(Maori): Que a Manoela nasça com muita saude e que vc e a Bel sejam muito felizes cara vocês merecem.

Bruno -Mac-Cormick*( EX ALUNO e campeão do levantamento de controle de playstation 2) : Po  velho não sei como vc atura um mané chato como eu falar de problemas toda hora na sinuca e ainda dar conselhos quase sempre sábios. Valeu manin.

Miguelito *(montoya) : Apesar de tudo não esqueci das coisas que aprendi com você. Seja onde for saiba que sou muito grato por isso.

* Para finalizar eu gostaria de deixar um recado para três pessoas que são vitais pra mim:

Milla: Eu mais do que te amar, respeitar confortar e completar quero ser cada dia mais parte de ti pois a minha vida não é mais só minha. É NOSSA. Não vou a lugar algum sem você.

Amo-te.

Meus pais: A gente sempre deseja o melhor para os nossos filhos…mas nem sempre oque nós desejamos que eles façam é o certo ou mesmo o melhor. Certas escolhas dependem deles mesmos e não de nós, mas é extremamente difícil ver um filho partir para viver a vida dele, seja quando e onde for, apesar disso cabe a nós sermos fortes para torcer pela nossa cria e desejar que ele ao menos tente ser feliz independente do que este venha a fazer. Amo vocês e estou com vocês para o que der e vier.

___________________________________________________________________________________________________________________________________

Hoje nós vamos falar sobre a fragmentação de uma imagem de maneira que a mesma possa formar um novo objeto a partir dos seus traços chave. Ou seja, modificar a estrutura base da imagem de maneira que um novo desenho se forme apesar de manter as características luminosa e colorais intactas.

Dito isso, comecemos escolhendo a imagem do dia:

geeko1

Escolhida a imagem, duplique a camada base da mesma :

geeko2

Agora selecione a ferramenta “Borracha” e com a mesma crie uma pequena composição com vários pincéis ou mesmo pincel único sobre a nova camada, note que para este momento a composição se dará invisível ainda :

geeko3

Agora utilizando a ferramenta de movimentação, mova a nova camada de maneira sutil em qualquer direção :

geeko4

Voilà! eis o que temos aqui:

Ao mover a camada onde criou-se a pequena composição com pincéis sob a tutela da ferramenta “Borracha”, as lacunas criadas por esta ação tornaram-se visíveis fragmentando o objeto ! =]

geeko5

Para facilitar a vida, aqui vai um BIZU:

Tornando invisível a camada original, podemos criar a composição com a ferramenta “borracha” “vendo” oque estamos fazendo=]. P.s em certas imagens é necessário adicionar o canal alpha,  para tanto basta acessar a interface de controle das camadas e clicar sobre a camada desejada com o botão direito adicionando-o em seguida =]:

geeko6

Depois que terminar basta tornar a camada original novamente visível e mover a camada modificada =]:

geeko7

P.s : Caso você deseje ainda pode utilizar pincéis ricos em detalhes para agregar mais diversidade ao seu trabalho! :

geeko8

E por hoje o nosso exemplo do dia termina assim =]:

geeko9

Quem diria que a fragmentação de objetos fosse tão simples não?

Dito isso meus caros aprendizes, vejo vocês no nosso próximo assunto!

Color-trasters

Posted in computação gráfica, Computação Gráfica Livre, gimp, Gimp Documentação, Gimp tutoriais, gimp tutorial, razgriz, software livre, Sotware Livre Rio de Janeiro with tags , , , , , , , , , on outubro 5, 2009 by phenonart

Caros,

o assunto do dia reflete a alteração da estrutura textural da imagem através  da modificação da estrutura coloral da mesma por meio dos canais RGB.

Comecemos escolhendo dentre o nosso acervo a imagem que irá ilustrar o exemplo do dia:

contrasters1

Escolhida a imagem, duplique a camada base e acesse direto a ferramenta denominada “Curvas” Localizada no menu “Cores” presente na interface da imagem:

contrasters2

Com a ferramenta aberta, selecione  o canal “Verde” e modifique a curva dando a ela uma referência de posicionamento inclinado inferior:

contrasters3

Depois faça o oposto com o canal “Vermelho” até que se obtenha um padrão semi-alaranjado:

contrasters4

Feito isso, vamos começar a dar uma leve sensação de volume sortido a imagem, para tal rotacione a camada portadora das modificações de maneira que esta fique perpendicular as extremindades da camada original:

contrasters5

Feito isso, aplique-sobre esta camada o efeito de camada denominado “luz dura”, isto irá criar pequenas ranhuras que integrarão as duas camadas. Feito isso duplique-a e mova as novas camadas até que toda a imagem fique preenchida por estas:

contrasters6

Não tenha pudor de transpassar os domínios colorais entre as camadas pois é isto que criará a sensação de volume:

contrasters7

contrasters8

Após preencher a área total da imagem copie a situação do jeito que ela é vista:

contrasters9

Feito isso, delete todas as camadas deixando apenas a original, em seguida cole o resultado vindo da área de transferencia transforma-do o em nova camada:

Depois crie uma pequena composição com pincéis fazendo uso da ferramenta borracha. O contraste entre as cores das camadas fará o resto:

contrasters10

contrasters11

Para quem quiser um efeito de camada que amplifique o contraste de cor basta aplicar o efeito denominado “Super-exposição” :

contrasters12

Mas voltando, para enriquecer a composição e a sensação de volume, duplique a camada resultante da área de transferência aplicando sobre a mesma o efeito de camada denominado “Sobrepor” e em seguida aplique simetria sobre a mesma em qualquer orientação:

contrasters13

Eis aqui:

Repare como os contrastes gerados pela fauna coloral do trabalho enriquecem os detalhes =]:

contrasters14

Agora combine as camadas visíveis e acesse o filtro denominado “Traçar com Fractal” cujo caminho pode ser visto abaixo:

contrasters15

O que faremos agora é explodir as possibilidades de fauna coloral do mesmo através de um espectro fractal =]:

Mais tarde eu vou explicar o processo de criação de fractais complexos com este filtro porém no momento seguem os parâmetros para a criação de um padrão em leque floral:

contrasters16

contrasters17

E assim meus queridos eu termino o exemplo do dia! =]

contrasters18

Uma pequena explosão volumétrica de padrões colorais distintos apesar de áreas comuns! Dito isso meus caros, vejo vocês no nosso próximo assunto!

%d blogueiros gostam disto: