A caveira das cores

Caros,

O assunto de hoje remete novamente aos  “quadrinhos” , mas desta vez nós vamos analisar o processo de criação de um desenho a partir de uma imagem bruta*(diga-se composição imperfeita)

Comecemos escolhendo a tão vital base para o trabalho, no caso do exemplo do dia escolhi este rosto:

kav1

Agora escolha  a imagem que será incorporada ao mesmo e cole-a na imagem base em forma de nova camada:

kav2

Feito isso, aplique sobre a nova camada o efeito de camada denominado “Multiplicar”, movendo a mesma para o ponto de sua escolha dentro da imagem:

kav3

Agora duplique a camada do objeto transplantado e ou adicione um novo objeto ao trabalho aplicando uma técnica de sua escolha, no caso do exemplo do dia fiz uso de simetria:

kav4

Para obter um resultado mais homogêneo faça algumas correções grosseiras sem muita precisão nos finais da imagem transplantada retirando sua extremidade de corte usando para isso a ferramenta “Borracha”:

kav5

Quando terminar, combine todas as camadas visíveis do trabalho :

kav6

Muito bem, hora de acessar a ferramenta cuja responsabilidade é mudar drásticamente a perspectiva do nosso trabalho, ela se denomina “Limite” e o caminho até a mesma pode ser visto abaixo:

kav7

Relembrando aos senhores que quanto mais alta a valoração do branco menos detalhes teremos e vice e versa, opte por um alto grau de detalhismo:

kav8

kav9

Quando estiver satisfeito, crie uma nova camada transparente e sobre a mesma crie uma composição com pinceis compatíveis com o conceito do trabalho  fazendo uso apenas das cores atuais do trabalho:

kav10

E assim por enquanto esta o nosso exemplo do dia:

kav11

Agora vamos ver alguns caminhos bem distintos de uso : abra novamente a imagem original e cole sobre a mesma o resultado parcial do nosso trabalho em forma de nova camada aplicando ainda sobre esta o efeito de camada denominado multiplicar:

kav12

Para um resultado ainda mais uniforme ainda pode-se optar pelo uso do efeito denominado “Sobrepor” com opacidade reduzida em 50%:

kav13

Agora vejamos oque acontece quando se combina as camadas visíveis e se altera radicalmente a estrutura luminosa do trabalho=]:

kav14

Como de praxe, o ajuste coloral é a seu critério, o grande pulo do gato esta na valoração da frequência de luminosidade acima de 1,10 *(quando mais brilhante melhor até o limite do bom senso) e na valoração da fase da luminosidade que deve ficar em torno de 110 graus mantendo o trabalho com o equilibrio luminoso necessário:

kav15

Eis aqui:

kav16

Para amplificar ainda mais o resultado da ação do filtro, dupliquemos a camada base e aplicando simetria somada ao efeito de camada “Somente escurecer” sobre a camada nascida da duplicação temos:

kav17

Visto isso, vamos para outro cenário que é a coloração seletiva =], voltemos ao parcial do nosso trabalho da seguinte maneira:

Escolha na paleta de cores uma cor do seu interesse, em seguida utilizando a ferramenta de seleção por cores, selecione uma das cores para trabalhar clicando ou nas áreas brancas ou nas negras de acordo com o tipo de preenchimento desejado no trabalho, feito isso fazendo uso da ferramenta denominada “balde de tinta” preencha as áreas desejadas sem restrições:

Quando você terminar, crie uma nova camada transparente e sobre ela aplique algum degradê  contínuo sob o posicionamento linear tornando esta camada invisível após a  aplicação:

kav18

Agora torne a camada do degradê novamente visível e aplique sobre esta o efeito de camada “Saturação” e veja oque acontece=]:

kav19

Eis aqui oque temos :

kav20

Trocando o efeito de camada do degradê para o denominado  “Super-exposição” temos? =]

kav21

Em fim, possibilidades infinitas de uso estão abertas a nós. Então, hoje nós vimos como criar uma semi ilustração a partir de uma imagem bruta e os seus possíveis usos =].

Dito isso, vejo vocês no nosso próximo assunto!

About these ads

7 Respostas para “A caveira das cores”

  1. Quando tiver uma oportunidade, ensina-nos e limpar uma foto, isto é, deixar as fotos caseiras com cara de top-model, com uma pele que parece de porcelana sem nenhum ruído. Ex:
    http://bukuroshe.parajsa.com/ursulamayers.htm

  2. Cara, está de parabéns. Os seus posts são sempre uma referência para mim. Eu poucos passos você consegue ótimos resultados.

  3. Minha nossa, que efeitos maravilhosos!
    Conheço o Gimp há um booom tempo, mas percebi que só fazia uso de aproximadamente 30% dele… que vergonha!

    Muito bom trabalho, fico feliz por achar um material de tão boa qualidade sobre o meu programa favorito de edição de imagens!

  4. Tu é excepcionalmente, um artista, meu caro!
    Poderia disponibilizar em videos, se não fosse muito trabalhoso?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: